Sensação térmica atual...



... A terra ficou carente e resolveu abraçar o sol ¬¬, só pode.

Atravessando o rio, quando...




Sempre verifique se sua namorada não está naqueles dias antes de atravessar um rio infestado por piranhas sanguinárias. kkkkk

Quando encontro um bêbado...




Um dia você já teve medo de bêbados, hoje provavelmente você é um deles huehehue. 

5 dicas para melhorar seus desenhos, fácil e rápido. Parte 5



Coisas que atrapalham o desenvolvimento de seus desenhos e você nem sabia.


Fala ai cartoleiros vamos a mais dicas para desenhos?

Não tem como falar em desenho sem, claro, falar em seu material de trabalho e alguns hábitos durante esse ato, seja ele digital ou manual. Como, por enquanto, trabalho com o modo tradicional vou focar nos itens que te atrapalham no início da sua aprendizagem no mundo dos desenhos nesse aspecto.

1 – Lapiseiras.


Sim, lapiseiras, elas são grandes vilães, malvadas e sanguinárias, e você nem sabia. Por qual razão? Então, lapiseiras no quesito economia são as melhores opções, mas no início não indico, ela atrasa seu aprendizado, não te deixa desenvolver uma maior leveza no traço, principalmente para iniciantes que ainda querem atravessar a folha com tanta força que usam pra rascunhar, e cara, como marca o papel, caramba!
Por exemplo, eu só melhorei quando troquei a lapiseira pelo velho lápis de madeira (atualmente voltei a lapiseira por questão de evolução no traço, ou seja, já não furo a folha com tamanha força na hora de rascunhar kkk), melhorei no quesito leveza de traço e de quebra melhorei na movimentação de personagem.

2 – Borracha.

Sim, a desgraçada da borracha. E vão por mim meus amigos cartoleiros ela é uma péssima conselheira.
Ela devia ser um instrumento para te ajudar a melhorar seus desenhos, mas na pratica não é bem assim, quando você fica viciado em usá-la você se sente obrigado a apagar qualquer “imperfeição” no desenho, não vai dar a si o direito de liberdade de criação, piorando se você não tem o habito de rascunhar e já for diretamente para o traço definitivo, então, largue a borracha e passe a desenhar dando-se a liberdade de “errar”. Pra quem faz o processo digital o grande vilão é o ctrl + Z, cria-se um habito perigoso, muito maior que usar borrachas.

3 – Lápis.



- Espera ai, no item 1 era algo para melhorar o traço e agora tá retardando?
- Isso ai, o bagulho é louco, não tem como você evoluir se você tem a opção de corrigir o erro não é (ctrl-z)?

Usa o conjunto lápis/lapiseira e borracha embora seja o básico para seu aprendizado no estudo do desenho, quando usado da forma errada, e concluo que a maioria usa da forma “errada”, incluído a mim, te deixa muito pessimista e com medo de ousar na hora de desenhar. Oras, se tenho a opção de corrigir meu erro não tenho motivo para sair da minha zona de conforto, não acha?
Para resolver essa questão vai ter que largar ambos, lápis e borracha, e vai comprar várias canetas esferográficas e um caderno pra rascunho, vai passar a desenhar com elas, aconselho que faça isso depois que tiver uma boa intimidade com criação de personagens, já que pode prejudicar seu desempenho ir direto pra esse estágio.

4 – Limitar-se ao lápis e caneta para desenhar.


- Nesse aspecto, variação no material de desenho, eu peco bastante e como peco. Manter-se fiel a caneta não é lá uma boa escolha no início do aprendizado.


Em toda minha vida como desenhista, amador, nunca sai do tradicional material para o estudo do desenho. Sempre foi as tradicionais canetas, por exemplo, para finalização. No aspecto manual ainda posso citar os pinceis e as canetas bico de pena (spray, quem arrisca?), que põe medo em qualquer um no início.

Para muitos pode ser uma limitação financeira, já que esse tipo de material custa bem mais caro que uma lapiseira com uma dúzia de recargas.
Claro que você não vai ter uma boa destreza com todos, se tiver ótimo você é quase asiático, mas para saber com qual você tem maior afinidade terá que testar e quando a afinidade bater seu desenvolvimento decola.

5 – Tamanho do papel



- Para cara! Papel atrapalha meu desenvolvimento com desenho? Tá louco? Vou desenhar onde na parede?
- Não é uma má ideia.

Suponho que por comodidade, meu caso, em grande parte do tempo você se mantenha nos tamanhos padrões de papel, A4 ou A5, arrisco dizer que possui pastas e mais pastas com desenhos em sulfite A4, não é mesmo? E enquanto os outros tamanhos? A3 e superiores? Já notou como é estranho desenhar no formato maior a primeira vez? Você fica perdido e não sabe aproveitar bem a área de trabalho. Viu como o papel também pode comprometer seu desenvolvimento? Daí vai da sua vontade de sair de sua zona de conforto ou não. Sei que existem meios de facilitar a representação em maiores dimensões, mas e quando não for possível usá-las? O que irá fazer? Pense um pouco. :v

Em suma:


1 – Lapiseira, pois travam seu traço;


2 – Borracha, te deixa viciado em perfeição e não te deixa desenvolver um “traço livre”;

3 – Conjunto lápis e borracha, Te deixa com medo de ousar e te leva ao vício do risca e apaga.

4 – usar apenas lápis, canetas normais para desenhar, vá além use pinceis, canetas bico de pena, spray os pés etc.

5 – Se limitar a um único tamanho de papel, área de trabalho.


E ai? Algum desses citados acima andam te atrapalhando? Deixa ai no comentário, ou não, você não é obrigado. :v

Veja também: